quinta-feira, 4 de abril de 2013

Disney fecha a LucasArts


A Disney fechou nesta quarta-feira o famoso estúdio LucasArts, responsável pelos jogos da série Star Wars e Indiana Jones e por games clássicos do gênero "adventure".

O anúncio oficial da Disney, segundo informou o GameInformer:

"Depois de avaliar nossa posição no mercado de games, decidimos mudar a LucasArts de produtora de games interna para um modelo de licenciamento, minimizando os riscos da companhia ao mesmo tempo em que tentamos alcançar um portfólio de maior qualidade de jogos do universo Star Wars. Como resultado, tivemos que dispensar pessoas em todas as áreas da companhia. Agradecemos e temos muito orgulho das equipes talentosas que vinham desenvolvendo nossos novos projetos."

De certa forma, a notícia não é uma surpresa. LucasArts parecia sem rumo nos últimos anos. O negócio principal da empresa eram jogos baseados na franquia Star Wars e vinham sendo decepcionantes, tanto na qualidade e quanto nas vendas. Embora a empresa tenha tido algum sucesso com jogos como Star Wars: The Force Unleashed e a série Battlefront, ambas as franquias pareciam condenadas. O cancelamento de Star Wars Battlefront III foi particularmente feio, o que levou a público uma desagradável troca de acusações entre LucasArts e o desenvolvedor FreeRadical. A BioWare desenvolveu o MMORPG Star Wars: The Old Republic (que foi co-publicado com a EA) e recebeu boas críticas, mas não conseguiu manter os assinantes e foi forçado a adotar um modelo free-to-play.

A outra grande franquia da LucasArt, Indiana Jones, também não teve desempenho melhor nos últimos anos, com a exceção de LEGO Indiana Jones que, mais uma vez, não foi desenvolvido pela LucasArts. Enquanto isso, séries como Uncharted e Tomb Raider, que são fortemente influenciado pelos filmes de Indy, têm prosperado e ocupado lugar de destaque na indústria dos games.


ij por Refurs

Quem acompanha o Indiana Jones Brasil pôde ver de perto o drama que foi Indiana Jones and the Staff of Kings. Anunciado em 2005 e originalmente desenvolvido para os consoles da nova geração à época (PS3 e Xbox 360), os rumores se arrastaram até o início de 2009 quando sua produção interna foi cancelada e fora entregue nas mãos da A2M e Amaze Entertainment, sendo lançado naquele ano para PS2, PSP, Wii e Nintendo DS. Um jogo lastimável, diga-se de passagem. Quem acha que a versão de Staff of Kings para PS3 e XBox360 fora o primeiro game a ser cancelado está enganado. Muitos outros games tiveram o mesmo destino. Leia mais aqui.

A empresa parece ter tido uma dança das cadeiras na sua gestão. Em 2004, o presidente da LucasArts Jim Ward encabeçou uma enorme reestruturação da empresa, demitindo muitos funcionários de desenvolvimento no processo. Ward saiu em 2008, para ser substituído por Darrell Rodriguez da EA Games, que durou apenas dois anos à frente da empresa. A posição de Rodriguez foi finalmente preenchida por Paul Meegan, da Epic Games, que depois deixou o cargo em 2012. A empresa foi co-liderada por Kevin Parker e Gio Corsi, até que a Disney comprou a LucasFilm em outubro de 2012 por US$ 4 bilhões, adquirindo, também o estúdio de games LucasArts.

Durante esse tempo, a LucasArts tentou injetar nova vida no seu desenvolvimento interno, trazendo o respeitado veterano da indústria Clint Hocking (que ajudou a dirigir Far Cry e Splinter Cell na Ubisoft) como seu novo diretor criativo. Infelizmente, Hocking durou apenas dois anos no cargo e saiu sem completar o jogo que ele estava trabalhando. O último jogo publicado pela empresa foi Kinect Star Wars para o Xbox 360 no ano passado, um jogo que também não foi muito bem recebido pela crítica.

A notícia vem depois de meses de rumores envolvendo o estúdio. Em setembro, a LucasArts colocou em espera todos os anúncios de contratação e lançamento de produtos, o que muitos funcionários viram como o início do fim. Em fevereiro, começamos a ouvir rumores de que o estúdio poderia ser fechado. Hoje, é oficial: a icônica desenvolvedora de games se foi.


0 comentários:

Postar um comentário

 

©2009/2013 Indiana Jones Brasil - Alguns direitos reservados | Nomes, imagens e outros são marcas registradas dos seus proprietários.