terça-feira, 18 de maio de 2010

Shia LaBeouf: Nós estragamos o último filme


A última vez que Shia LaBeouf foi à Cannes, em 2008, era para promover Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal, o ressurgimento da franquia e que faturou $787 milhões de dólares ao redor do mundo. O ator está de volta para promover seu novo filme Wall Street, outro revival de um clássico de décadas atrás. Mas ele não está disposto a esquecer o que ele diz terem sido problemas excessivos com Indy 4 - e ele não espera que os fãs façam o mesmo.

Leia Mais...

"Sinto como se tivesse falhado sobre o legado que era amado e querido pelas pessoas", LaBeouf disse, explicando que isso aumentou a cobrança antes que ele começasse a filmar Wall Street. "Se eu falhasse pela segunda vez, a minha carreira tinha acabado. Então isso era ou tudo ou nada para mim."

Durante a entrevista, ele disse algumas palavras fortes em tom de confissão sobre a sua atuação no filme, que ele disse não ter convencido ninguém que ele era o herói de ação que o filme exigia que ele fosse.

"Você tem que se balançar como um macaco e coisas desse tipo e você pode colocar a culpa no escritor e no Steven [Spielberg]. Mas o trabalho do ator é trazer isso a vida e fazer funcionar, e eu não pude fazê-lo. Então é minha culpa. Simples."


O ator disse que ele poderia ter mantido silêncio, especialmente dado o status de blockbuster do filme, mas ele não achou que o filme enganou alguém:

"Acho que o público é bem inteligente e que sabe quando você fez besteira. E acho que se você não reconhecer isso, então por que ele confiará em você na próxima vez que estiver promovendo um filme?"
LaBeouf acrescentou que ele não era a única estrela do filme que se sentia dessa forma.

"Nós [Harrison Ford e Shia] tivemos grandes discussões. Ele também não estava feliz. Olha, o filme poderia ter sido atualizado. Havia uma razão pelo qual ele não foi universalmente aceito".
"Precisamos ser capazes de saciar o apetite. Acho que nós sub-interpretamos o que estávamos tentando saciar".
Perguntado se era difícil de dizer isso, dada a sua profunda relação com Spielberg, Shia continuou com a franqueza:

"Provavelmente receberei uma ligação, mas ele precisa ouvir isso. Eu amo Steven. Tenho um relacionamento com ele que transcede nosso trabalho. E acredite, falo com ele com frequência suficiente para saber que eu não estou sendo inconveniente. E eu nunca desrespeitaria o cara. Considero ele um gênio, e ele me deu toda a minha vida. Ele fez trabalhos tão bons que não há necessidade para que ele se sinta vulnerável sobre um filme. Mas quando você, falha, você falha."


Fonte: LA Times

1 Comentário:

Fábio Mauro disse...

Bem...depois disto gostava de escutar o que os defensores desta bosta de filme têm a dizer...

Postar um comentário

 

©2009/2013 Indiana Jones Brasil - Alguns direitos reservados | Nomes, imagens e outros são marcas registradas dos seus proprietários.